22 Dec

Texto: Salmo 127:1-2

Introdução: O Salmo 127 foi escrito por Salomão – rei de Israel e construtor do templo. Ele entendeu a necessidade de confiar em Deus. Neste sermão, vamos fazer algumas aplicações espirituais que Salomão menciona neste salmo.

1. A edificação da casa

A. A casa de Deus hoje é a igreja (1 Timóteo 3:15) – formada por cristãos (1 Pedro 2:5)
B. Se não queremos que os nossos esforços sejam em vão, temos de edificar a casa de Deus a maneira de Deus
C. Nós edificamos a casa de Deus à Sua maneira, seguindo o modelo apresentado em Sua Palavra (2 Timóteo 1:13) – Começa no Antigo Testamento (Êxodo 25:40) termina no Novo Testamento (Hebreus 8:6); tudo o que fazemos deve ser autorizado pela Palavra (Colossenses 3:17; Mateus 28:18-20)
D. Nós edificamos a casa (o crescimento da igreja) pela pregação do evangelho (Mateus 28:19) – este é o meio pelo qual o Senhor chama as pessoas a Ele (2 Tessalonicenses 2:14); devemos pregar o evangelho em sua totalidade (Atos 20:27) e nunca o alterar (Gálatas 1:6-9)
E. É inútil edificar de qualquer outra forma – mudar a mensagem, adicionar “ministérios”, a realização de eventos sociais, etc.
F. Muitos fazem isso – mas qualquer fruto (crescimento) não tem sentido; se não converte as pessoas a Cristo (Mateus 23:15)

2. Guardando a Cidade

A. A cidade que está sendo vigiada hoje é a igreja local – sob o cargo dos vigias (Atos 20:28)
B. Se a igreja não está protegida contra os ataques, alguns ou todos os discípulos podem ser desencaminhados
C. O trabalho dos pastores é vigiar o rebanho (Atos 20:28; 1 ​​Pedro 5:2) – a supervisão espiritual (Hebreus 13:17); necessário por causa das ameaças de fora da igreja e dentro da igreja (Atos 20: 29-30); é possível aqueles que outrora representavam a verdade caírem e o trabalho anterior para eles ser em vão (Gálatas 4:11)
D. A cidade é vigiada (igreja é protegida) através da palavra de Deus (Tito 1:9-11) – é por isso que Paulo encomendou os anciãos de Éfeso para a palavra de Deus (Atos 20:32); a igreja deve ser a coluna e firmeza da verdade (1 Timóteo 3:15); o rebanho deve ser alimentado (1 Pedro 5:2)
E. É inútil proteger de qualquer outra forma – ignorar o erro, comprometer a verdade, estar em conformidade com o mundo, etc.
F. Muitos fazem isso – mas eles já abandonaram o Senhor; não protegem contra o pecado / erro

3. O fruto do nosso trabalho

A. Como fazemos uma aplicação espiritual, isto é, sobre o trabalho que fazemos para o Senhor
B. Se não estão trabalhando da maneira que Deus quer, os nossos esforços serão em vão
C. Esta passagem certamente não desencoraja o trabalho – devemos ser “zelosos de boas obras” (Tito 2:14) e “[produzir] fruto em toda boa obra” (Colossenses 1:10); mas não cabe a nós definir o que são; as boas obras estão definidas na Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16-17)
D. Quando fazemos a obra de Deus a Sua maneira, ele dá o crescimento (1 Coríntios 3:6) – não cabe a nós produzir resultados (1 Coríntios 1:17), devemos simplesmente plantar a semente (Lucas 8:5-8, 11); o fruto nem sempre é visto por aquele que começou o trabalho (João 4:37-38)
E. É em vão trabalhar para o Senhor sem fazer o que Ele nos instruiu a fazer (Mateus 7:22-23)
F. Muitos fazem isso – eles podem estar trabalhando sincera e diligentemente, mas não estão trabalhando da maneira que Deus quer.

Conclusão

A. Não importa o quanto de esforço colocamos em alguma coisa – se não fizermos as coisas da maneira de Deus, é em vão
B. Precisamos nos contentar em fazer as coisas à maneira de Deus – trabalhar de forma diligente e colocar a nossa confiança em Deus e Seu plano.